• Redação

Edson faz mudanças na administração, coloca vaso sanitário na cozinha e fogão no quarto

O Prefeito Edson Magalhães anunciou na última terça-feira (23) mais uma mudança sem pé nem cabeça em sua equipe de gestão.


O vaso sanitário na cozinha representa a lógica das trocas de servidores que tem realizado o prefeito municipal.

Edson Magalhães realiza mais uma de suas costumeiras troca de cadeiras, mudanças que demonstra sua fragilidade nas escolhas de seus cargos em comissão, salvo a indicação do servidor Murilo Tardin que atuava como Gerente de Vigilância Sanitária e que agora auxiliará a Secretária de Saúde na função de adjunto, as demais trocas serviram apenas para a manutenção de apoios sem qualquer possibilidade de maiores resultados.


A ausência de um projeto político sólido traz como consequência resultados medíocres em sua gestão, levando o “gestor” a trocar com frequência sua equipe sem qualquer lógica, o que o prefeito anda fazendo é retirar o vaso sanitário do banheiro, colocá-lo na cozinha, retirar o fogão da cozinha, colocá-lo no quarto e por ai vai.


Secretaria de Esportes, o cafofo da incompetência

Edson batizou a Secretaria de Esportes como o cafofo da incompetência. A Secretaria tem servido ao prefeito para alojar seus secretários ineficientes.


No passado colocou seu vice-prefeito que trazia insatisfações e problemas com sua inexperiência de gestão pública, mas que tinha formação na área de esportes e afinidade, agora nomeia sua ex-secretária de postura e trânsito que além de não conhecer absolutamente nada do assunto, foi um fiasco nos primeiros dois anos de gestão. Incapaz de reorganizar os serviços dos ambulantes, não solucionou as deficiências do trânsito, não solucionou as demandas da postura do município, não solucionou as pendências reclamadas pelos servidores e não deu conta de manter a cidade ordenada nos mais diversos momentos da alta temporada.

Opinião

Todo e qualquer gestor que não tiver um projeto de governo antes de assumir seu mandato estará fadado ao fracasso. Edson confunde ideias com projetos, o prefeito tenta administrar a cidade no improviso, e nem sempre os resultados são aqueles que ele mesmo espera.


Será que uma política profissional e estruturada é um sonho?


Candidatos precisam entender que fazer gestão é mais do que sentar e governar, a equipe de gestão deve ser apresentada ao eleitor para que ele avalie se o secretário possui ou não capacidade de fazer as necessárias transformações.


Guarapari demanda uma política qualificada para prosperar seus desafios, a cidade saúde precisa enxergar que candidaturas precisam ter densidade, o desenvolvimento será conquistado com competência, habilidade, articulação, não apenas com ordens ou simpatia e abraços.


Que a cidade seja abençoada e que tenhamos no futuro gestores modernos e criativos que ao assumirem seus mandatos possam satisfazer o eleitor com resultados eficazes.

Visitantes